Agronegócio atinge 51,5% das exportações brasileiras em maio

Agronegócio atinge 51,5% das exportações brasileiras em maio

Setor foi o responsável pelo superávit da balança comercial do Brasil no mês analisado

Safra 2014/2015 no Brasil poderá registrar aumento de cerca 6,5 milhões de toneladas
Iveco vende 158 Stralis para o Grupo Bom Futuro
Supersafra de grãos poderá aumentar frete em cerca de 10%

terminal-graos-maranhao

A participação do agronegócio em maio foi recorde nas exportações brasileiras, alcançando 51,5%. Porém, o valor atingido foi de US$ 8,64 bilhões, o que representa uma queda de 10,5% em relação ao mesmo mês de 2014. Já as importações somaram US$ 1,03 bilhão no período.

Os números fazem parte da balança comercial do agronegócio, divulgada nesta segunda-feira (8/6) pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo a secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, o agronegócio foi o responsável pelo superávit da balança comercial brasileira. “Na composição do superávit obtido na balança comercial do Brasil no mês, que foi de US$ 2,76 bilhões, o setor agropecuário contribuiu com US$ 7,61 bilhões de saldo positivo, enquanto os demais setores da economia apresentaram mais de US$ 4,85 bilhões de déficit”, comentou.

Os setores que mais contribuíram para a retração nas exportações foram: complexo soja (menos US$ 384,59 milhões); carnes (menos US$ 300,47 milhões) e produtos florestais (menos US$ 127,81 milhões). Já os setores de sucos e bebidas foram os que amenizaram a redução, com crescimento de US$ 37,8 milhões e US$ 11,79 milhões, respectivamente.

Mesmo com a retração, o complexo soja foi o principal setor em termos de valor exportado. Suas exportações apresentaram crescimento de 20,9% em quantidade em relação a maio do ano passado. Na segunda posição no ranking de exportação está o setor de carnes, com US$ 1,2 bilhão. Os produtos florestais ficaram na terceira posição, com embarques de US$ 773,53 milhões em maio deste ano.

COMMENTS