Caminhoneiros voltam a bloquear rodovias em alguns estados

Caminhoneiros voltam a bloquear rodovias em alguns estados

Profissionais que realizam protesto nas estradas reivindicam tabela com preços mínimos de frete

Venda de veículos sobe 5,58% em junho, segundo Fenabrave
Santos Brasil faz acordo com caminhoneiros no Porto de Santos
Sprinter quer mais mercado e comemora 20 anos de Brasil

caminhoes-manifestacao-dent

Conforme havia sido anunciado no dia 22/4 caso não houvesse acordo entre os trabalhadores e o governo, caminhoneiros de vários pontos do País voltam a bloquear rodovias do Brasil. Desde meia-noite desta quinta-feira (23/4), motoristas obstruem parcialmente estradas em alguns estados, como Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, apenas caminhões estão sendo impedidos de passar pelos pontos de bloqueio.

Como forma de rebater a ação dos motoristas, o governo defende a ideia de que atendeu às reivindicações dos caminhoneiros. Em nota, destacaram a sanção da Lei 13.103/12, conhecida como Lei dos Caminhoneiros, além da isenção de pagamento de pedágio para o eixo suspenso de caminhões vazios. Para o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, a tabela impositiva é inconstitucional e não pode ser aplicada.

“A tabela não tem apoio constitucional e é impraticável. Estudamos muito, nos dedicamos muito, no sentido de examinar uma série de alternativas. Não há autorização constitucional para uma tabela impositiva. Estamos seguros de que a tabela referencial de custos cria uma base técnica para negociação”, disse Rossetto.

Antes de começar as paralisações, ele havia enfatizado que o governo atendeu a várias reivindicações da categoria e disse estar seguro “do amplo apoio da maioria da categoria”, mesmo tendo ciência da possibilidade de paralisação. “Estamos seguros de que há um reconhecimento muito grande da categoria, dos avanços. Acreditamos em um amplo apoio da categoria”.

Com informações da Agência Brasil

COMMENTS