Vendas da safra 2014/15 de soja do Brasil encerram fevereiro com retomada de crescimento

Mesmo com vendas de 40% da produção estimada, há um expressivo atraso de 17% na comparação com os 57% da mesma época do ano passado

Bilhões são literalmente perdidos anualmente
Aqces logística abre 227 vagas na cadeia da cana-de-açúcar
Safra de trigo deve ser de 5,85 milhões de toneladas, prevê Conab

soja-colheita-safra

De acordo com um levantamento da consultoria AgRural, a comercialização da safra 2014/15 de soja do Brasil avançou e terminou fevereiro com vendas de 40% da produção estimada.

O mês passado registrou um avanço de sete pontos percentuais nos acordos, com a alta dos contratos futuros da soja em Chicago (EUA) e a valorização do dólar em relação ao real incitando a venda.

Mesmo com a retomada, há um expressivo atraso de 17% na comparação com os 57% da mesma época do ano passado. A consultoria estima produção brasileira em um recorde de 91,9 milhões de toneladas.

A região Centro-Oeste encerrou o segundo mês do exercício com 49 pontos percentuais de sua safra 14/15 vendida, ante 41% há um mês e 67% há um ano.

No médio-norte de Mato Grosso, lotes com entrega em fevereiro e pagamento em abril trocaram de mãos a R$ 52 em Sorriso. Em Primavera do Leste, no sul, os produtores estão cumprindo contratos e querem esperar por melhores preços, mas mesmo assim negócios foram reportados a R$ 54.

As vendas na região goiana de Rio Verde corresponderam a R$ 59 a saca. A AgRural estimou que os produtores de soja do Brasil tinham colhido, até a última sexta-feira, 29% da área total de 31,5 milhões de hectares.

“Apesar do avanço de nove pontos percentuais em uma semana o maior desta temporada até agora, os trabalhos continuam atrasados em relação à safra passada, quando o índice estava em 39%”, disse a consultoria, em nota.

COMMENTS