Receita Federal disponibilizará compartilhamento online de dados do IR

Contribuinte poderá usar computação em nuvem para estar em dia com declarações

Impostômetro registra marca de R$ 1,4 trilhão arrecadado
Certidões Negativas de Débitos da Fazenda Nacional serão unificadas a partir do dia 20/10
Impostômetro atinge marca de R$ 500 bi nesta 3ª-feira

receita-federal-predio

O contribuinte poderá salvar ou compartilhar dos computadores da Receita Federal informações online do programa gerador da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, com a intenção de usar em diversos dispositivos e não apenas no adotado para preenchimento do documento.

Caso tenham certificação digital, os contribuintes poderão, ainda, preencher online a declaração diretamente no site da Receita Federal. Basta acessar, no início do prazo, o e-CAC (Centro Virtual de Atendimento) da Receita Federal.

Outra novidade é a possibilidade de o contribuinte importar de um rascunho informações armazenadas nos computadores da Receita para preenchimento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015.

Não será possível recuperar o rascunho da declaração pré-preenchida. A coordenadora-geral de Tecnologia da Informação, Cláudia Maria de Andrade informou que os rascunhos estarão disponíveis até domingo (1º). Eles poderão ser utilizados por meio de aplicativo em tablets, smartfones e computadores de mesa e notebooks. Conforme a Receita, não é necessário certificação digital.

O contribuinte que optar pela instalação do programa gerador do Imposto de Renda terá de aguardar até 2/3, a partir das 8h, para fazer o download.
As regras para entrega da declaração em 2015 foram divulgadas dia 4. O prazo para entrega do documento será de 25/3 a 30/4. Este ano, o contribuinte poderá fazer um rascunho para armazenar informações para o preenchimento da declaração do IRPF 2015. Os dados poderão ser transferidos por meio do aplicativo do IRPF ao formulário definitivo.

Está obrigado a apresentar declaração quem recebeu, em 2014, rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 ou rendimentos isentos, cuja soma seja superior a R$ 40 mil.

A Receita espera que neste ano receba 27,5 milhões de declarações de pessoas físicas.

Com informações da Agência Brasil

COMMENTS