Indústria de implementos rodoviários registra queda de 34,3% em janeiro

Indústria de implementos rodoviários registra queda de 34,3% em janeiro

Setor mantém sinal de alerta e prevê possível retração de 5% a 10% no exercício de 2015

Venda de implementos é a maior desde 2015
Implementos acompanham caminhões também em recuperação nas vendas
Agricultores cadastrados no Mais Alimentos poderão financiar implementos com mais facilidade

implements-rodoviarios-fabr

A Anfir (Associação Nacional de Fabricantes de Implementos Rodoviários) informou que houve uma queda de 34,3% na produção e nas vendas, em janeiro de 2015, em comparação com igual período de 2014.

No período analisado, as empresas fabricaram e entregaram ao mercado 8,2 mil unidades, abaixo dos 12,6 mil produtos distribuídos em janeiro de 2014.

“Esse primeiro resultado, mesmo que registrado em um período tão curto, sinaliza, diante do atual cenário da economia em geral e de crédito, que 2015 poderá ser mais um ciclo difícil para a indústria produtora de implementos rodoviários”, afirma Alcides Braga, presidente da Anfir.

Segundo o dirigente da associação, 2015 poderá ser mais um ano de retração para o setor, com queda entre 5% e 10%, “salvo se surgirem medidas que venham a dar suporte à tão ansiada retomada nos negócios”, alerta.

No segmento pesado (reboques e semirreboques), que teve retração de 54,2%, os fabricantes entregaram ao mercado 2,2 mil unidades contra 4,8 mil produzidas no primeiro mês de 2014.

Já no setor leve (carroceria sobre chassi), o resultado foi 22% abaixo do apurado em janeiro de 2014: no primeiro mês de 2015, a indústria fabricou seis mil unidades ante 7,7 mil feitas no mesmo período do ano anterior.

COMMENTS