Cidadão brasileiro paga R$ 26 em impostos diariamente

Estudo do Instituto Assaf aponta que em 15 anos carga tributária no Brasil subiu de R$ 0,35 trilhão para R$ 1,85 trilhão

Governo de SP prorroga prazo para pagamento do IPVA devido a falhas do sistema
Impostômetro registra R$ 600 bilhões em tributos arrecadados
Uma sangria de R$ 1,5 trilhão

impostometro-acsp-700

Utilizando dados do Impostômetro, o Instituto Assaf calculou o quanto cada brasileiro paga em impostos diariamente, incluindo alíquotas sobre o consumo. A média ficou estipulada em R$ 26.

O estudo aponta que em 15 anos a carga tributária no Brasil subiu de R$ 0,35 trilhão para R$ 1,85 trilhão, de 2000 até dezembro de 2014, o que representa um aumento de 423% no período e que corresponde a um crescimento na arrecadação efetiva de 11,7% por ano.

Sendo assim, cada cidadão pagou R$ 2.085,04 em impostos em 2000 (ou R$ 6 por dia) e em 2014 chegou a R$ 9.342,45.

No mesmo período, o salário mínimo, usado como base de renda para a comparação do estudo, saiu de R$ 151 para R$ 724 no ano passado, um aumento de 379,5%.

Analisando a carga tributária como percentual do PIB (Produto Interno Bruto), esses impostos representaram cerca de 35,95% em 2013. Em 2000 este percentual era de 30,4%. Apesar do número elevado, o Brasil não é a nação que mais arrecada com impostos. Segundo dados da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) de 2013, o país com a maior carga tributária é a Dinamarca com 48,6%.

Traçando uma comparação com a inflação, de 2000 a 2014, a inflação média efetiva no Brasil foi de 6,45%, enquanto o aumento médio efetivo dos impostos foi de 11,7%, ou seja, quase duas vezes mais.

COMMENTS