Agrex inaugura Transbordo Ferroviário de Grãos em Porto Nacional (TO)

Plataforma será aplicada na padronização de produtos vindos diretamente da lavoura e transbordo intermodal rodoferroviário; soja e milho serão os produtos mais movimentados

VLI bate recorde de transporte de combustível no Corredor Centro-Norte
ALL termina 2011 com geração de caixa de R$ 1,5 bi
Ferroeste registra crescimento de 33% na movimentação de contêineres

instalacao-graos-rodoferrov

A empresa de commodities agrícolas Agrex do Brasil inaugurou, na última quinta-feira (5/2), o Transbordo Ferroviário de Grãos em Porto Nacional (TO), uma estrutura que será aplicada na padronização de produtos vindos diretamente da lavoura e transbordo intermodal rodoferroviário.

Foram investidos R$ 25 milhões no empreendimento situado no Pátio Intermodal de Porto Nacional, que tem como objetivo escoar, principalmente, soja e milho.

O empreendimento está localizado em uma área 5,117,35m² construídos, e terá capacidade inicial de armazenamento de 17 mil toneladas, sendo a capacidade total do projeto de 90 mil toneladas de estática. A capacidade de movimentação é de 800 mil toneladas ao ano, podendo chegar a dois milhões de toneladas anuais.

No ano passado, a empresa comercializou 1,2 milhão de toneladas de grãos. O objetivo é chegar, nos próximos cinco anos, a cinco milhões de toneladas de soja e milho originadas do Brasil, das quais menos de 20% vêm de produção própria. No Centro-Oeste, ela cultiva 70 mil hectares de soja e milho e se faz presente em Goiás, onde processa grãos em Goiatuba.

Os principais grãos armazenados no transbordo serão soja e milho, que devem ser escoados por meio da Ferrovia Norte-Sul para o Porto de Itaqui, em São Luís (MA). De imediato, os Estados do Tocantins e Bahia serão beneficiados e, mais tarde, também o Mato Grosso, englobando o Vale do Araguaia. Cerca de 60 produtores poderão usufruir do local neste primeiro momento.

“No momento em que os olhos da logística no Brasil se voltam para o chamado ‘arco Norte’, a Agrex coloca em operação seu segundo transbordo rodoferroviário às margens da Ferrovia Norte-Sul. Prestigiamos o Estado do Tocantins com nosso terceiro relevante investimento em menos de dois anos, cientes do potencial produtivo local e conhecedores da natureza empreendedora dos seus produtores rurais”, diz o CEO da Agrex do Brasil, Paulo Fachin.

COMMENTS