Em 11 meses, somente 67,5% dos recursos anuais previstos para transportes foram investidos pela União

De janeiro a novembro de 2014, foram aplicados R$ 12,1 bilhões dos R$ 18 bilhões autorizados pelo governo federal

Pesquisa CNT de Rodovias 2013 indica falhas em 63,8% das vias avaliadas
Segundo CNT, falta de estrutura portuária prejudica cabotagem no Brasil
Tolerância de 7,5% na pesagem dos veículos de carga é prorrogada

rodovia-pesagem-sc

Segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte) apontam que, entre janeiro e novembro de 2014, a União investiu 67,5% dos recursos previstos para o setor de transportes em 2014. Isso significa que foram aplicados R$ 12,1 bilhões dos R$ 18 bilhões autorizados pelo governo federal.

Do montante pago, R$ 7,5 bilhões correspondem a restos que ficaram a pagar, ou seja, valores autorizados em anos anteriores e que foram liberados somente em 2014. Da quantia autorizada para o orçamento de 2014, foram pagos R$ 4,6 bilhões, 25,5% do total.

Quase 78% corresponde ao montante pago ao modal ferroviário. Foram pagos, até novembro, R$ 2,2 bilhões dos R$ 2,8 autorizados pela União para 2014, contabilizando restos a pagar e verbas do orçamento de 2014. O modal aéreo contou com 70,6% da quantia, chegando a R$ 1,6 bi. Para o segmento, foram autorizados R$ 2,2.

O rodoviário recebeu a maior quantidade de dinheiro. Com R$ 8 bilhões investidos no período, o governo federal pagou 67,7% do montante autorizado. Por outro lado, o modal aquaviário ficou com a menor parcela de recursos e atingiu o menor percentual. Foram pagos R$ 239,2 milhões, o equivalente a 25,6% do total previsto para o ano.

Para acessar o Boletim Econômico da CNT, acesse este link.

COMMENTS