TJ de SP derruba liminar que concedeu a CCR/AutoBan pedágio maior que o autorizado

Concessionária deverá voltar a cobrar os valores definidos pela agência no último reajuste do dia 1º de julho

Pedágios paulistas não aumentaram em 1º de julho
Artesp libera mais uma empresa para operar pedágio eletrônico
Rodovias concedidas de SP registram queda no índice de animais atropelados

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu nesta terça-feira (4/11) suspendeu os efeitos da liminar obtida pela Concessionária CCR/AutoBan, que autorizava a empresa a praticar tarifas de pedágio superiores a autorizada pela ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo) no Sistema Anhanguera-Bandeirantes.

Com isso, a concessionária deverá voltar a cobrar os valores definidos pela agência no último reajuste do dia 1º de julho, quando foi definido o percentual de 5,38% para a AutoBan – abaixo da inflação.

Segue tabela com os valores que entraram em vigor no dia 23/07/2014 por efeito de liminar e os valores autorizados pela ARTESP que deverão entrar em vigor com a decisão de hoje do TJ.

A ARTESP já notificou a concessionária para que os valores voltem a ser praticados imediatamente. Em todas as praças a redução será de dez centavos, exceto nas de Nova Odessa e Sumaré que não sofreram alteração com a liminar.

A ARTESP orienta os usuários que guardaram seus cupons de pedágio a pleitear ressarcimento junto à concessionária.

COMMENTS