Justiça realiza leilão de bens da Busscar no dia 26/11

Bens da empresa estão avaliados em R$ 489 milhões; valor arrecadado será utilizado para abater dívidas que chegam a R$ 1,6 bilhão

Embraer anuncia segunda geração da família de E-Jets
Randon encerra 1º semestre com R$ 129 milhões de lucro líquido
Avon contrata DHL para gerir operações logísticas da Ásia para a América Latina

busscar-leilao-pecas

O leilão dos bens do grupo Busscar, extinta fabricante brasileira de carrocerias de ônibus, será realizado no dia 26/11. Os ativos das oito empresas da holding, que teve a falência decretada em setembro de 2014, estão avaliados em R$ 489 milhões. O valor arrecadado será utilizado para abater dívidas que chegam a R$ 1,6 bilhão.

No seu auge, em 2008, a Busscar Ônibus faturava aproximadamente R$ 685 milhões e empregava mais de cinco mil funcionários. Seu parque fabril tem capacidade para produzir 42 carrocerias por dia, está avaliado em R$ 369 milhões.

A segunda maior empresa do grupo é a Tecnofibras, avaliada em aproximadamente R$ 74 milhões e ainda em operação. A companhia é fabricante de peças para carroceria em plástico reforçado com fibra de vidro. Em 2013, faturou aproximadamente R$ 81 milhões, e emprega atualmente 400 funcionários.
Também estarão à venda bens da empresa de climatização Climabuss, avaliados em R$ 5 milhões, ativos não operacionais do grupo (R$ 40 milhões) e participação minoritária na companhia Busscar Colômbia (R$ 1 milhão), que tem operação independente.

O leilão será realizado por carta fechada. Os interessados devem entregar as propostas até o dia 25/11, às 19h, no gabinete da 5ª vara Cível da comarca de Joinville (SC).
A abertura das cartas será feita no dia 26/11, às 13h, e seguida de leilão entre os responsáveis pelas maiores ofertas.

O valor mínimo é de 60% do valor de avaliação dos ativos. Para a compra isolada da participação acionária da Busscar Colômbia, e das ações e títulos da Busscar Ônibus será aceito apenas pagamento à vista.
Para mais informações, acesse www.superbidjudicial.com.br/busscar

COMMENTS