Crédito do PSI para caminhões e ônibus tem novo limite de R$ 122,6 bi

Crédito do PSI para caminhões e ônibus tem novo limite de R$ 122,6 bi

Conselho Monetário Nacional manteve em R$ 402 bilhões limite de contratações de empréstimos pelas empresas dentro do programa

Projeto do metrô de Belo Horizonte (MG) recebe R$ 52,8 milhões da Caixa
SP inicia programa de renovação de frota para caminhoneiros do Porto de Santos
Banco Mercedes-Benz financia 50 caminhões para Grupo Binotto

patio-caminhoes-news

O CMN (Conselho Monetário Nacional), em reunião realizada no dia 14/11, manteve em R$ 402 bilhões o limite de contratações de empréstimos pelas empresas dentro do PSI (Programa de Sustentação do Investimento), do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Apesar do limite global não ter sido alterado, houve mudança dos recursos liberados para algumas linhas de crédito. Segundo o próprio governo, a alteração ocorre por haver alguns programas com menor disponibilidade orçamentária e outros com maior.

No caso da linha de crédito para aquisição de ônibus e caminhões, terá disponível mais R$ 3 bilhões, ao mesmo tempo em que os financiamentos para compra de bens de capital (máquinas e equipamentos para produção) terão mais R$ 2,5 bilhões. Com isso, o crédito do PSI para caminhões e ônibus tem novo limite de R$ 122,6 bilhões.

O PSI Rural, que financia a aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas novos, como tratores, colheitadeiras, por exemplo, terá mais R$ 3 bilhões para empréstimos ao setor produtivo.
Por meio deste programa, criado em 2009, o governo concede crédito com juros baixos, subsidiados pelo Tesouro Nacional, em linhas de crédito voltadas para o investimentos.

O CMN é formado pelos ministros da Fazenda, Guido Mantega, do Planejamento, Miriam Belchior, e pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

COMMENTS