Transporte de órgão por modal aéreo cresce 16% no 1º semestre de 2014

No período, foram transportados 3.836 órgãos, tecidos e itens em 2.288 voos realizados gratuitamente pelas companhias Avianca, Azul, Gol e TAM

Hamburg Süd encerra 2014 com faturamento de mais de € 5 bi
Santos Brasil prorroga contrato com Hamburg Süd e Aliança
Aliança lança serviço para ampliar operações no Mercosul

transporte-orgaos-aereoA parceria entre a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) e o SNT (Sistema Nacional de Transplantes) possibilitou o transporte de 3.836 órgãos, tecidos e itens na primeira metade de 2014 em 2.288 voos. O volume foi embarcado sem custos pelas companhias Avianca, Azul, Gol e TAM.

Resultado consolidado foi 16% maior que no primeiro semestre de 2013, quando 3.307 órgãos foram transportados.

Segundo a SNT, aproximadamente 30% dos procedimentos realizados no País utilizam órgãos que foram transportados pela aviação comercial. Em 2013, as associadas à ABEAR transportaram mais de seis mil órgãos, o que equivale a 95% de todos os órgãos transportados no Brasil e correspondem a mais de 4,5 mil voos.

A Central Nacional do Transplante, ligada a SNT, coordena toda essa operação logística, que envolve hospitais de origem e de destino, autoridades aeronáuticas, além de agentes das companhias aéreas e de aeroportos.

“Vivemos em um país com dimensões continentais e o avião é meio de transporte que oferece a agilidade necessária para que um órgão possa ser transportado de uma região para outra preservando as condições adequadas para uma cirurgia. Essa parceria é um exercício livre de cidadania e responsabilidade social”, afirma Eduardo Sanovicz, presidente da ABEAR.

COMMENTS