Ônibus é o meio de transporte preferido pelos brasileiros para viajar

De acordo com levantamento, carro de passeio e avião alcançaram segundo e terceiro lugar, respectivamente

Volvo instala concessionária de ônibus na capital da Colômbia
CNH Industrial comemora sucesso global com lucro bilionário
Volare apresenta nova linha de miniônibus com motorização Euro5

onibus-intermunicipal-passa

De acordo com o resultado da pesquisa anual feita pela Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro) e pelo Instituto Ipsos, o ônibus é o meio de transporte preferido pelos brasileiros para viajar.

O estudo, divulgado no dia 5/9, foi realizado com mil brasileiros em 70 cidades das cinco regiões do País. No Rio de Janeiro, por exemplo, 46,6% dos entrevistados optaram pelo ônibus. Em comparação à sondagem do ano passado, o crescimento atingiu cinco pontos percentuais.

O carro de passeio ficou em segundo lugar, com 41,2%. As viagens de avião conservaram praticamente o mesmo patamar: 13,6%, em 2013, e 13,3% este ano.

Nos quatro anos da pesquisa, iniciada em 2011, o ônibus só não foi a primeira opção em 2013, quando a escolha foi pelo carro de passeio, ano em que houve um aumento nos incentivos governamentais para compra do automóvel, como a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Segundo o economista da Fecomércio-RJ, Christian Travassos, entre 2013 e 2014, o brasileiro reduziu o consumo. “Então, o que valeu para o consumo em geral também valeu para viagens, principalmente porque, quando você corta despesas, focado em honrar compromissos já assumidos, percebendo impacto da inflação no bolso, o arrefecimento da geração de empregos, além dos juros em elevação, é natural que corte despesas menos essenciais. O lazer é o que sofre primeiro na hora do corte de despesas das famílias”, diz.

De acordo com a pesquisa, houve, também, queda na intenção de viajar dos brasileiros. No ano passado, 30,7% dos consultados se declararam viajantes. Esse número caiu para 24% em 2014, ficando abaixo do apurado em 2012, quando foi consolidado 28,1%.

Com informações da Agência Brasil

COMMENTS