Volume de cargas frigorificadas movimentadas pela Ferroeste sobe quase 140%

Entre janeiro e abril, foram movimentadas 48,4 mil toneladas úteis por meio desta modalidade

Laguna Pneus cria serviço de acompanhamento de equipamentos portuários
Porto de Antonina investe R$ 12 milhões com equipamento para movimentação
Porto Chibatão, em Manaus (AM), inaugura pátio virtual de contêineres

ferroeste-ferrovia-transpor

A companhia de transporte ferroviário Ferroeste aumentou em 136% o transporte de contêineres frigorificados no primeiro quadrimestre de 2014, em comparação com a movimentação de anos anteriores.

“A opção por ferrovia para fazer o transporte de frigorificados representa para o produtor uma economia nos fretes de até 32%, quando comparada com o modal rodoviário”, diz o diretor de Produção da Ferroeste, Rodrigo César de Oliveira. Ele também ressalta que a operação ferroviária reduz o custo logístico das operações de exportação, o que beneficia diretamente as cooperativas e os produtores da região.

A movimentação de contêineres frigorificados pela Ferroeste, no primeiro quadrimestre, entre os anos de 2011 e 2013, foi em média de 20,5 mil toneladas úteis. No mesmo período de 2014 foram movimentadas 48,4 mil toneladas úteis. Isso representa um crescimento médio maior que 136%.

Desde 2013, as cargas frigorificadas passaram a ocupar o segundo lugar em importância no faturamento da companhia.

Essa modalidade de transporte leva o frango congelado que é produzido pelas cooperativas do Oeste do Paraná até o Porto de Paranaguá (PR). O produto vai para países do Oriente Médio e da Europa.

COMMENTS