Terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos (SP) triplica capacidade das câmaras-frias

Terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos (SP) triplica capacidade das câmaras-frias

Com investimento de R$ 4 milhões, projeto previsto para ser concluído no início de abril expande volume das câmaras de exportação e importação de 7,7 mil m³ para 26 mil m³

Aeroporto de Guarulhos (SP) vai zerar tarifa de pouso para novos voos cargueiros
ANAC multa aeroporto de Brasília em R$ 10 milhões e adverte terminal em Guarulhos (SP)
Latam transforma jato gigante de passageiros em cargueiro temporário

camara-fria-gru2

O GRU Airport Cargo, terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), está recebendo cerca de R$ 4 milhões em investimentos na ampliação das câmaras-frias de exportação e importação, utilizadas para movimentação de produtos perecíveis ou que necessitam de procedimentos especiais de armazenamento.

O projeto está previsto para ser concluído no início de abril. Com isso, o volume das câmaras passará de 7,7 mil m³ para 26 mil m³.

A câmara-fria de exportação foi inaugurada no dia 28/3, e conta com um volume de 1,7 mil m³, com controle de temperatura entre 2ºC e 8ºC e capacidade para 220 posições. Já a câmara de importação terá volume de 17 mil m² e capacidade de 1,8 mil posições, com controle de temperatura entre 16ºC e 22ºC.

camara-fria-gru1

Além disso, a administração do terminal aeroportuário está investindo na revitalização das 16 câmaras existentes, que atualmente têm capacidade de 7,7 mil m³.

Diretor do GRU Airport Cargo, Marcus Santarém explica que havia uma grande demanda de empresas exportadoras e importadoras para ampliação da capacidade de câmaras-frias, principalmente do setor farmacêutico. “Além disso, precisávamos de equipamentos mais modernos, que possibilitam trabalhar com uma variação maior de temperatura, para atender às peculiaridades de cada produto armazenado”, explica.

Entre os principais produtos armazenados nas câmaras-frias, estão frutas e medicamentos na área de exportação, e medicamentos, pescados, hortifrúti, na de importação.

No ano passado, o aeroporto movimentou 343.784 toneladas de cargas, volume 3,6% superior ao operado no ano anterior. O setor de importação cresceu 8% no período, enquanto que o mercado nacional apresentou acréscimo de apenas 0,6%.

COMMENTS