Mercado de implementos rodoviários não registra crescimento expressivo no 1º bimestre

Mercado de implementos rodoviários não registra crescimento expressivo no 1º bimestre

Foram 24.990 unidades vendidas entre janeiro e fevereiro deste ano ante 24.934 produtos comercializados nos dois primeiros meses de 2013

Implementos esperam uma Fenatran de crescimento
ANFIR projeta recuperação do mercado de implementos para 2020
Indústria de implementos rodoviários comercializa 161.286 unidades de janeiro a novembro

implements-rodoviarios-fabr

Um balanço divulgado pela ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), a indústria de implementos rodoviários, no primeiro bimestre de 2014, registrou resultado similar ao mesmo período do ano passado. Ao todo foram 24.990 unidades vendidas entre janeiro e fevereiro deste ano ante 24.934 produtos comercializados nos dois primeiros meses de 2013, o que representa diferença positiva de apenas 0,22%.

Segundo a associação, janeiro e fevereiro tiveram resultado artificialmente elevado por conta das vendas que foram realizadas com processos de pedido de financiamento junto ao BNDES iniciados em novembro e dezembro.

“Isso ocorreu porque as empresas buscaram garantir a taxa de juros vigente em 2013 que é inferior a desse ano”, explica Alcides Braga, presidente da ANFIR, se referindo à taxa, que no segundo semestre de 2013 era de 4%, mas foi elevada para 6%. “Dessa forma, temos um efeito distorcido que não revela a realidade atual do setor que poderemos vislumbrar com mais precisão a partir da consolidação do primeiro trimestre”, afirma Braga.

A associação acredita que aproximadamente 50% das vendas efetuadas no bimestre tenham sido negócios que foram iniciados em novembro e dezembro, ainda com a taxa de juros de 4% ao ano.

A expectativa da entidade para 2014 é que o setor deverá registrar retração no desempenho de cerca de 5%.

No segmento Pesado (Reboques e semirreboques) foram vendidas 9.407 unidades nos dois primeiros meses do ano, o que representa crescimento de 1,59% sobre o mesmo período de 2013. No segmento Leve (Carroceria sobre chassis), a indústria comercializou 15.433 unidades, o que representa retração de 0,61%.

COMMENTS