Deutsche Post DHL fecha exercício de 2013 com € 55 bi de receita

Deutsche Post DHL fecha exercício de 2013 com € 55 bi de receita

Lucro líquido consolidado atingiu € 2,1 bilhões durante o ano passado, um aumento de mais de € 450 milhões em relação a 2012

DHL Express registra aumento de 35% no volume de encomendas devido à greve dos Correios
DHL Supply Chain promove 6ª edição do Prêmio Excelência em Transportes
DHL inaugura primeira unidade no Rio Grande do Sul

dhl-operacao-aviao

O Deutsche Post DHL, grupo de logística e serviços postais, consolidou no ano de 2013 mais de € 55 bilhões em receitas, o que representa uma ligeira queda de 0,8% e relação ao exercício de 2012 (€ 55,1 bilhões).

Desconsiderando fatores como taxas de câmbio negativas e outros efeitos inorgânicos, as receitas subiram quase 3%, ganho impulsionado por taxas postais mais elevadas, aumento do volume e das receitas nos negócios de encomendas na Alemanha, além do crescimento nos ganhos de receita na divisão Supply Chain.

Foi registrado um EBIT (sigla em inglês para lucro antes de juros e imposto de renda) de € 2,86 bilhões, o que ficou dentro da faixa esperada de € 2,75 bilhões e € 3 bilhões.

O lucro líquido consolidado atingiu € 2,1 bilhões durante o ano passado, um aumento de mais de € 450 milhões em relação a 2012.

“Demos um passo significativo para frente em 2013. Nós desenvolvemos nossos pontos fortes, afirmamos a nossa sólida posição no mercado e melhoramos significativamente a empresa em todos os aspectos em relação à nossa Estratégia 2015”, disse Frank Appel, CEO do Deutsche Post DHL.

O grupo espera aumentar o EBIT para algo entre € 2,9 bilhões e € 3,1 bilhões. Embora a companhia acredite que a divisão Mail esteja prevista para contribuir com cerca de € 1,2 bilhões para alcançar este total, as outras unidades da DHL devem continuar a ampliar seus lucros e gerar um EBIT entre € 2,1 bilhões e € 2,3 bilhões durante o ano.

“Continuamos a lucrar com a nossa decisão de concentrar esforços nas tendências-chaves. Em primeiro lugar, o avanço constante do e-commerce, que continua a gerar altas taxas de crescimento para nós como líderes de mercado. Seguido pelo grande crescimento nos negócios de serviços expressos internacionais. E, por fim, a importância dos mercados emergentes, regiões do mundo da qual estamos tirando muito proveito de um crescimento dinâmico”, comenta o CEO, Frank Appel.

COMMENTS