GM aguarda reação do mercado para iniciar construção de fábrica de câmbios em Joinville (SC)

Montadora analisará panorama até o fim de março; unidade foi anunciada pela empresa há mais de dois anos, mas movimentação do setor tem impedido projeto de sair do papel

Nissan comemora um ano de produção em Resende (RJ)
Justiça determina volta de inspeção veicular em São Paulo
Projeto de lei quer obrigar carro reserva em caso de atraso no conserto

gm-fabrica-cambio

A GM (General Motors) deve analisar, até o fim de março, o panorama do mercado do setor automobilístico para decidir se inicia a construção da sua fábrica de câmbios em Joinville (SC).

Na cidade, a montadora opera só com sua unidade fabril de motores em terreno de 504 mil m², localizada às margens da BR-101. Planta atende à fábrica de automóveis de Gravataí (RS).

A construção desta segunda unidade foi anunciada pela empresa há mais de dois anos, porém o comportamento indesejável do mercado tem sido o impedimento. A tendência é de que a ideia não saia do papel neste ano.

Segundo o gerente de relações governamentais, Antonio Carlos Ramos, a expansão depende de crescimento robusto dos negócios do setor. “Em 2013, o mercado praticamente se estabilizou em comparação com o ano anterior. Agora, em 2014, o retorno da cobrança do IPI sobre os carros ainda pode prejudicar as vendas”, comenta.

Já outras montadoras anunciaram investimentos no Brasil. Juntas, a Honda Land Rover, Audi, Mercedes-Benz, Volkswagen e Chery vão aplicar R$ 5,2 bilhões em novas fábricas de veículos, todas localizadas no Sul e Sudeste do País.

COMMENTS