Ferroeste adquire duas locomotivas e passa a operar com nove unidades

Novos veículos poderão aumentar capacidade de transporte de companhia ferroviária em 50%

JSL adquire locadoras de veículos Movida e Apta
Depois de adquirir a Eichenberg, Kuehne+Nagel anuncia estratégia
TAM e LAN assinam memorando sobre união das companhias

ferroeste-locomotivas-aquis

A Ferroeste, companhia ferroviária que atua no Estado do Paraná, adquiriu, pela primeira vez em sua história, duas locomotivas próprias. A operação permitirá que a empresa aumente em 50% a capacidade de transporte em 2014.

As novas máquinas foram compradas da FCA (Ferrovia Centro-Atlântica), de Minas Gerais. O investimento foi de R$ 2,2 milhões.

“Foi um longo período de negociação. Mas com essa grande conquista, conseguiremos alavancar ainda mais a infraestrutura e o transporte ferroviário de todo o Paraná”, disse o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O investimento provém de recursos próprios da Ferroeste. “É um grande passo para a Ferroeste e todo o Estado, já que com as novas locomotivas o escoamento dos produtos ficará mais rápido na região Oeste”, explicou Richa Filho.

A Ferroeste não tinha locomotivas próprias. As sete máquinas utilizadas pela empresa, sendo uma de manobra, são alugadas e não têm a potência das duas novas. As máquinas devem começar a operar a partir de fevereiro desse ano.

A capacidade de tração da Ferroeste, atualmente, é de 8.100 HPs de potência. “As novas locomotivas, sozinhas, têm 4.000 HPs”, disse o diretor-presidente da empresa, João Vicente Bresolin Araujo. “Além das duas novas aquisições, a diretoria da Ferroeste continuará buscando novos empreendimentos para melhorar ainda mais o escoamento da produção paranaense”, destacou Araujo. “O transporte de Cascavel a Guarapuava, que chegou a 12 horas, baixou para 9h30”.

COMMENTS