CET planeja expandir rodízio de veículos para mais 400 vias da capital paulista

CET planeja expandir rodízio de veículos para mais 400 vias da capital paulista

Ideia é somar 371 quilômetros de vias lineares à área de 150 km² já existentes à região do rodízio; caso seja aprovada, medida pode passar a valer a partir do mês de março

Vendas de veículos caem quase 4% em novembro
SKF fecha contrato de R$ 134,5 milhões com a Hyundai
Terceirização de frota de automóveis pode representar economia para empresas

rodizio-dentro

Por meio de um estudo, a Secretaria de Transportes de São Paulo e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) propuseram expandir o rodízio municipal de veículos na capital paulista.

A ideia é somar 371 quilômetros de vias lineares à área de 150 km² já existentes à região do rodízio, o que é chamado de Centro Expandido. Segundo estudo feito pela secretaria, com a extensão do rodízio a velocidade média dos veículos na capital passaria de 18,9 km/h para 20,5 km/h, diminuindo a lentidão em 13%.

Com isso, vias como as avenidas Aricanduva, na zona leste, Brás Leme, na zona norte, e Jornalista Roberto Marinho, na zona sul, estão entre as 400 vias que passariam a fazer parte da expansão.

A proposta será apresentada ao Conselho Municipal de Trânsito e Transporte da Cidade de São Paulo no dia 15/1 e será discutida com a sociedade e especialistas. Caso seja aprovada, a proposta poderá passar a valer em março ou abril.

Os horários do rodízio, existente desde 1997, seguem os mesmos e restringe veículos das 7h às 10h e das 17h às 20h nos dias úteis a circulação de automóveis e caminhões de acordo com a regra simples de dois finais de placa restritos por dia da semana.

O novo modelo de rodízio proposto permitiria a circulação dos veículos entre os bairros.

COMMENTS