Tolerância de 7,5% sobre excesso de peso valerá até o fim de junho de 2014

Tolerância de 7,5% sobre excesso de peso valerá até o fim de junho de 2014

Contran (Conselho Nacional de Trânsito) decidiu postergar tolerância por estar aguardando novos estudos do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes)

Governo do Peru adquire 39 caminhões VW Worker 13.180
IPVA Minas Gerais 2014
VWCO tem crescimento importante em pesados

roubo-cargas-pf

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito), em reunião realizada no dia 11/12, tomou a decisão de prorrogar mais uma vez a tolerância máxima de 7,5% sobre os limites de peso bruto transmitido por eixo do veículo à superfície de vias públicas.

A tolerância foi estendida para até 31/6/2014. Representantes do setor de cargas estão reivindicando acréscimo para 10%.

O Conselho decidir anunciar a prorrogação por estar aguardando novos estudos do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Para o diretor técnico da NTC&Logística Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística), Neuto Gonçalves dos Reis, o governo não está levando em conta que apenas 7,5% de tolerância são insuficientes para compensar os erros das balanças de pesagem e a dificuldade de distribuição da carga em cada eixo.

“O deslocamento das cargas durante a viagem, indo de um eixo para outro, prejudicam a distribuição ideal por eixo, como cargas a granel, de madeira e cana de açúcar. O remanejamento dos produtos dentro do caminhão, à medida em que são descarregados, é complexo”, segundo Neuto.

A Resolução n° 258/2007 prevê multa de R$ 85,13 para quem ultrapassa os limites permitidos, além de penalidade acrescida a cada duzentos quilogramas ou fração de excesso de peso apurado, que vai de R$ 5,32 a R$ 53,20.

Confira a íntegra da resolução neste link.

COMMENTS