Trecho Leste do Rodoanel deve ser entregue faltando conexão com Via Dutra

Trecho Leste do Rodoanel deve ser entregue faltando conexão com Via Dutra

Anel viário poderá ser inaugurado faltando oito quilômetros; concessionária SPMar quer inaugurar ao menos o trecho que vai até a rodovia Ayrton Senna

Nova linha de implementos Librelato se inspira na tecnologia espacial
DAF expõe linha completa CF, LF e XF105 especial
Petrobras registra volume recorde na produção de combustíveis em 2011 no Brasil

rodoanel-leste-obras-set12

Apesar de a concessionária SPMar e o governo de São Paulo afirmarem publicamente nos últimos meses que o Trecho Leste do Rodoanel estava dentro do cronograma, o anel viário, que tem prazo limite estipulado em contrato para ser entregue em março do ano que vem, poderá ser inaugurado faltando oito quilômetros.

Isso porque as obras dos 43,8 quilômetros que ligarão o Trecho Sul, em Mauá, à Rodovia Presidente Dutra, em Arujá, estão bastante atrasadas. A empresa responsável quer inaugurar ao menos o trecho que vai até a Ayrton Senna.

A Artesp (Agência de Transportes de São Paulo), que fiscaliza as concessionárias de rodovias no Estado, já emitiu 66 notificações, sem multa, alertando a SPMar para os atrasos.

Agora, a promessa é de que o trecho completo seja concluído no primeiro semestre de 2014. O principal motivo da pressa seria a eleição para governador de 2014, uma vez que o Rodoanel é considerado o principal trunfo do governo Geraldo Alckmin (PSDB), que brigará pela reeleição.

Os aliados ao político desconfiam do novo prazo, pois o período de chuvas pode comprometer o andamento das obras e atrapalhar a estratégia política para que o governador inaugure todo o Trecho Leste até 4/7, que é prazo limite para que autoridades que disputarão as eleições de outubro participem de inaugurações públicas.

Por outro lado, a alteração dos prazos vai pesar no bolso, pois o contrato de concessão por 35 anos assinado em março de 2011 pela concessionária prevê multa de cerca de R$ 400 mil por dia de atraso, ou R$ 12 milhões por mês.

Mesmo com o atraso no Trecho Leste, a concessionária continuará operando o Sul, onde cobra pedágio desde agosto de 2011. A tarifa é de R$ 2,60 por eixo. Segundo balanço da concessionária, a receita com pedágio em 2012 foi de R$ 145,8 milhões.

COMMENTS