Portal Transporta Brasil avalia economia e desempenho do Mercedes Axor 2036 4×2

Portal Transporta Brasil avalia economia e desempenho do Mercedes Axor 2036 4×2

Em teste realizado em rodovia, equipe checou performance do cavalo-mecânico carregado com 32 toneladas de carga ao percorrer cerca de 66 quilômetros

Mercedes-Benz cede cavalo-mecânico para o SEST/SENAT de Campinas (SP)
Programa Transporta Brasil direto da fábrica da Mercedes-Benz em Campinas (04 de novembro) – completo
Mercedes-Benz turbina serviços de telemática e rastreamento de caminhões em parceria com a Zatix

test-drive-mercedes-benz

O cavalo-mecânico Axor 2036 4×2, citado pela montadora Mercedes-Benz como um veículo notável em economia de combustível e desempenho, foi avaliado pelo Portal Transporta Brasil que, junto com o master-driver da marca, percorreu com o caminhão um trecho de 66 quilômetros.

Para simular as condições de uma viagem real, o veículo foi testado carregando 32 toneladas de carga (sacos de areia). O trajeto começou na planta da empresa, em São Bernardo do Campo (SP), passando pela Via Anchieta (SP-150) e terminando no Trecho Sul do Rodoanel Mário Covas (SP-21).

O percurso consistiu basicamente em tráfego por rodovia, e nesta ocasião o Axor respondeu positivamente em termos de gasto com combustível. Ao todo, foram consumidos 24,7 litros de Diesel (2,7 quilômetros por litro).

Por meio da ferramenta FleetBoard, sistema de telemetria que gera um relatório de viagem, foi possível obter com mais detalhes os resultados do desempenho do motorista utilizando o Axor 2036. A velocidade média mantida pelo motorista foi de aproximadamente 64 km/h, sendo que nenhuma frenagem brusca foi constatada e a faixa de rotação foi classificada como econômica pelo sistema.

Segundo Joerg Radtke, gerente de Marketing de Produto Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil, muito dessa economia resulta da utilização da transmissão MB G 280 – 16 Powershift, do tipo automatizada e sem pedal de embreagem.

“A grande vantagem do sistema automatizado de troca de marchas é a otimização do consumo de combustível. Além disso, o PowerShift tem potencial para minimizar as diferenças de condução entre os motoristas de uma frota, aproximando os menos experientes aos melhores, fazendo com que a média de consumo da frota melhore significativamente”, afirma.

Além desse diferencial, também se destaca no Axor 2036 o motor OM 457 LA com seis cilindros em linha, que proporciona até 265 kW (360 cv) de potência e torque máximo de 1.850 Nm. A distância entreeixos é de 3.600 mm, o que permite a instalação de tanques de combustível de maior volume.

Confira no quadro abaixo a análise geral de desempenho gerada pelo FleetBoard:

test daimler

COMMENTS