Curso do SEST/SENAT para motorista de carga indivisível tem baixa adesão

As empresas interessadas estão criticando a barreira burocrática para efetuar a matrícula dos motoristas

Bombeiros do Aeroporto de Congonhas (SP) recebem curso de capacitação
Man investe na profissionalização de pessoas com deficiência
Volkswagen inaugura Centro de Treinamento em São José do Rio Preto (SP)

sest-senat-guarulhos-galeri

Restando 150 dias para o início para motorista de carga indivisível, segundo as unidades do SEST/SENAT, quase nenhuma turma atingiu o limite mínimo de 10 alunos. As empresas interessadas estão criticando a barreira burocrática para efetuar a matrícula dos motoristas.

Vale ressaltar que dificilmente o prazo de 180 dias, dos quais já transcorreram 30 dias, será prorrogado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

O Sindipesa (Sindicato Nacional das Empresas de Transporte e Movimentação de Cargas Pesadas e Excepcionais) emitiu comunicado recomendando que as empresas interessadas entrem em contato com as unidades do SEST/SENAT mais próximas da sede da transportadora, informem-se sobre a agenda de cursos e dos procedimentos necessários para a matrícula dos seus motoristas.

Também foi sugerido para que o departamento de RH das transportadoras levem à coordenação de cursos das unidades do Sest Senat mais próximas as dificuldades em atender os horários disponibilizados e negociar datas que melhor atendam às necessidades da empresa.

Para fazer o curso vários documentos são exigidos. Os mais complicados para obtenção são o original do prontuário de habilitação para fins de direito e o original da certidão negativa de distribuição. Eles, porém, têm prazo de validade de 90 dias, portanto a recomendação do Sindipesa é que os motoristas sejam incentivados a providenciar a documentação independentemente de estarem ou não matriculados.

COMMENTS