Cabotagem no Brasil crescerá mais de 20% em 2013

Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem afirma que movimentação de bens de consumo será o principal motivador do resultado anual

Antaq quer revisar Plano Geral de Outorgas do setor portuário em 2010
ANTAQ define regras sobre fiscalização da prestação de serviços portuários
ANTAQ aprova proposta de norma para TUP

cabotagem

Segundo dados da Abac (Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem), o transporte de cargas em contêineres entre dois portos do País (cabotagem) crescerá acima de 20% em 2013. A movimentação de bens de consumo como eletrônicos, alimentos e produtos de higiene será o principal motivador da alta.

Será o segundo ano consecutivo de crescimento. De acordo com a Antaq (Agência Naciona de Transportes Aquaviários), em 2012, o volume de toneladas transportadas em contêineres avançou 24,97%.

Apesar do desempenho, o setor enfrenta dois gargalos que impedem um resultado mais robusto. O primeiro deles é a assimetria no custo do combustível em relação ao diesel que abastece os caminhões. O outro ponto é a burocracia. “Embora o transporte seja uma carga doméstica, de porto a porto, o setor é tratado como se fosse de comércio exterior, com inspeções da Anvisa e da Polícia Federal”, comenta Cleber Lucas, presidente da Abac.

Com informações do jornal Folha de São Paulo

COMMENTS