Operação Voe Seguro fiscaliza mais de 140 aeronaves no Amazonas e no Pará

Ação que contou com cerca de 200 colaboradores totalizou 38 aviões impedidos de voar por apresentarem irregularidades

DHL adquire mais três Boeing 777
KLM Cityhopper negocia seis E190 com a Embraer
Comissão da Câmara dos Deputados aprova uso de biocombustíveis em aviões

santarem-aeroporto-infraero

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), pouco mais de 140 aeronaves da aviação geral foram fiscalizadas durante a 4ª Operação Voe Seguro. Ação foi realizada de 1° a 5/9, em nove aeródromos estados do Amazonas e Pará.

Com cerca de 200 servidores envolvidos, a operação foi efetivada em conjunto pela própria Anac, o Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), Receita Federal e Polícia Federal, sob a coordenação da Sac-PR (Secretaria de Aviação Civil).

Somente a Anac destinou 60 servidores para realização da Operação. Os inspetores de aviação civil da Agência fizeram a fiscalização das operações, de aeronaves, de pilotos, de empresas e profissionais envolvidos na manutenção de aeronaves. Ao todo, foram realizadas 144 abordagens em aeronaves, das quais 38 foram impedidas de voar por apresentarem irregularidades que poderiam comprometer a segurança de voo. Os autos de infração estão em curso.

Além dos seis aeródromos que foram fiscalizados simultaneamente (Flores e Eduardo Gomes, em Manaus, Brigadeiro Protásio e Val de Cans, em Belém, Santarém e Marabá, no Pará), também houve ações nos aeródromos de Piquiatuba, Altamira e Itaituba, no Estado do Pará.

Desde janeiro de 2013, o Governo Federal tem realizado operações especiais de fiscalização na aviação geral com objetivo de identificar irregularidades e, ao mesmo tempo, atuar de forma preventiva. Desde o início do ano, foram três operações: no Rio de Janeiro (capital), na região de Angra dos Reis (RJ), e no Estado de São Paulo.

Depois da operação, serão realizadas oficinas ministradas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos com objetivo de disseminar a cultura da segurança de voo.

COMMENTS