Governo de SP anuncia expansão da Linha 15-Prata do metrô

Aumento de 2,2 quilômetros do trecho permitirá interligação do bairro do Ipiranga com a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ), chegando à Cidade Tiradentes

Atlas investe R$ 18 milhões em caminhões e implementos
Dersa licita segunda etapa de intervenções na Rodovia dos Tamoios (SP-099)
ANTT libera captação de empréstimo de R$ 664 milhões para obras na BR-163/MT

metro-leve-abc

Em evento realizado na última sexta-feira (30/8), o governador de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou expansão de 2,2 quilômetros da Linha 15-Prata do metrô. A linha sairá do Ipiranga, permitindo a integração com a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), chegando à Cidade Tiradentes. As obras de implantação deste trecho já estão sendo efetuadas. A previsão é que o trecho entre em operação por visita controlada a partir de janeiro de 2014, com estimativa de atender 13.300 usuários por dia.

O primeiro trecho da Linha 15-Prata do metrô, com extensão de 2,9 quilômetros, é composto pelas estações Vila Prudente e Oratório, além do Pátio Oratório, para estacionamento e manobra de trens. Haverá integração com a Linha 2-Verde na estação Vila Prudente.

A Linha 15 será o primeiro monotrilho de São Paulo e o de maior capacidade de transporte de passageiros do mundo: 48 mil usuários por hora e sentido com intervalo entre trens de 90 segundos.

“Nós teremos aqui na Linha-15 o primeiro monotrilho de São Paulo e do País. Cada trem tem sete carros. Aqui haverá 54 trens, 378 carros. Cada trem transporta mil passageiros”, explicou o governador.

Obras rumo à Cidade Tiradentes

A Linha 15-Prata seguirá de Oratório a São Mateus, com extensão de 10,1 quilômetros e oito estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstoi, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus. Neste trecho, 1.380 operários trabalham nas obras de fundações, pilares e capitéis da estrutura do monotrilho. Além disso, já foram lançadas 365 vigas, restando ainda 314 até São Mateus.

O último trecho ligará São Mateus à Cidade Tiradentes, com 11,4 quilômetros e sete estações: Iguatemi, Jequiriçá, Jacu-Pêssego, Érico Semer, Marcio Beck, Cidade Tiradentes e Hospital Cidade Tiradentes. Quando concluída, a Linha 15-Prata atenderá mais de meio milhão de usuários por dia.

Para atender a essa grande demanda de usuários, a Linha 15 contará com 54 trens com capacidade de transporte de mil passageiros. O primeiro trem foi desenvolvido no Canadá e já está em fase de testes. As demais composições estão sendo fabricadas em Hortolândia (na região de Campinas). Todos contarão com sistema de ar-condicionado, interligação entre carros (salão de passageiros contínuo), operação automática (sem a necessidade de operador) e sistema de CFTV com monitoramento em tempo real, entre outras tecnologias.

No total, a Linha 15-Prata completa, de Ipiranga até o Hospital Cidade Tiradentes, terá 26,6 quilômetros de extensão, 18 estações e dois pátios de estacionamento de trens. O investimento é de R$ 5,5 bilhões.

COMMENTS