Demanda por voo doméstico cai 0,42% em agosto, diz Anac

Decréscimo é registrado após cinco anos consecutivos de crescimento da demanda doméstica no oitavo mês

DHL inaugura centro de distribuição para mercado automotivo em São Paulo
Empresas aéreas do Brasil poderão amargar prejuízo anual de R$ 2,5 bi com medidas de ajuste fiscal
Demanda por transporte aéreo doméstico cresce 1,14% em março

aeroporto-de-guarulhos

Segundo balanço da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em agosto, a demanda do transporte aéreo doméstico de passageiros (passageiros-quilômetros pagos transportados – RPK) e a oferta (assentos-quilômetros oferecidos – ASK) caíram 0,42% e 2,27%, respectivamente, em comparação ao mesmo mês do ano passado. Queda é registrada após cinco anos consecutivos de crescimento da demanda doméstica no oitavo mês do ano.

Com este resultado, os índices de demanda e de oferta acumularam baixa nos oito primeiros meses do ano, apresentando -0,08% e -4,6%, respectivamente (comparando com o mesmo período de 2013).

Entre as principais empresas aéreas brasileiras, a Avianca e a Azul Linhas Aéreas destacaram-se com as maiores taxas de crescimento de demanda doméstica em agosto de 2013, quando comparadas ao mesmo mês de 2012, com participação de 51,17% e 39,24%, respectivamente.

O Grupo Tam e a GOL lideraram o mercado doméstico em agosto de 2013, com participação (em RPK) de 39,98% e de 33,87%, respectivamente. O Grupo Tam registrou redução em sua participação de mercado em 1,38% no comparativo de agosto de 2013 e agosto de 2012, passando de 40,54% para 39,98%. Já a Gol, diminuiu em 0,84% a sua participação no mesmo período, passando de 34,16% para 33,87%.

A participação das demais empresas no mercado doméstico, por sua vez, passou de 25,30% (agosto/2012) para 26,15% (agosto/2013).

A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos de passageiros (RPK/ASK) foi recorde para o mês de agosto desde o início da série Dados Comparativos, em 2000, tendo atingido 74,20%. Quando comparada com a taxa de agosto do ano anterior, houve melhora de 1,89%.

No período de janeiro a agosto de 2013, o aproveitamento doméstico foi de 74,96%, frente a 71,58% do mesmo período de 2012, o que representou melhora de 4,73%.

Entre as maiores empresas aéreas brasileiras, as maiores taxas de aproveitamento doméstico em agosto de 2013 foram alcançadas por Avianca e Grupo Tam, com 82,13% e 78,60%, respectivamente.

COMMENTS