Consórcio Planalto vence leilão da BR-050

Consórcio Planalto vence leilão da BR-050

Companhia apresentou proposta de tarifa básica de pedágio de R$ 0,04534 por quilômetro, e agora terá direito de administrar a rodovia por 30 anos

Após fusão, Azul e Trip anunciam mudanças no comando das operações
Absenteísmo ou presenteísmo: qual impacta mais?
Kuehne + Nagel incentiva colaboradores a usarem bicicleta para ir ao trabalho em SP

BR-050-concessao

Com a proposta de tarifa básica de pedágio de R$ 0,04534 por quilômetro, o Consórcio Planalto ofereceu a melhor proposta e venceu o leilão da rodovia BR-050, entre Goiás e Minas Gerais, a primeira a ser concedida no programa de logística do governo federal. A companhia ofereceu um desconto de 42,38% sobre o valor máximo previsto.  Um deságio de 40% era considerado um resultado positivo pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Com isso, o grupo vencedor terá direito de administrar a rodovia por 30 anos. O investimento previsto para o trecho no período é de R$ três bilhões. O Planalto é formado pelas empresas paulistas Senpar, Construtora Estrutural, Construtora Kamilos, Ellenco Construções, Maqtera, Engenharia e Comércio Bandeirantes, TCL Tecnologia e Construções, Vale do Rio Novo Engenharia, além da paranaense Greca.

Das oito propostas entregues na última sexta-feira (13/9), venceria quem oferecesse a menor tarifa. A Triunfo ficou em segundo lugar, com deságio de 36,98% e tarifa de R$ 0,4989. As propostas ainda serão analisadas pelo governo antes do vencedor ser anunciado.

Para o segmento rodoviário, o plano do governo prevê a concessão de nove trechos de rodovias (incluindo a BR-050), em um total de sete mil quilômetros de vias que receberão quase R$ 52 bilhões de investimento privado.

O trecho licitado nesta quarta-feira, de mais de 400 quilômetros, liga Cristalina (GO) à divisa de Minas Gerais com São Paulo, passando pela região do Triângulo Mineiro.

Com informações do jornal Folha de São Paulo

COMMENTS