Comissão aprova instalação obrigatória de detector de combustível adulterado em veículos

Objetivo da proposta é evitar que consumidores tenham danos gerados pelo uso de combustíveis adulterados e facilitar a fiscalização

Câmara invalida multas aplicadas por equipamento em desacordo com as regras do Contran
Câmara estuda projeto que obriga divulgação de valores arrecadados com multas de trânsito
Câmara aprova pontos de apoio para motoristas em rodovias federais

aumento-diesel-gasolina

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou no dia 11/9 o Projeto de Lei 7433/10, que inclui o detector de combustível adulterado entre os equipamentos obrigatórios de veículos.

A proposta do deputado Wellington Fagundes (PR-MT) altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97). Conforme o texto, as normas para o equipamento deverão ser estabelecidas pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

O objetivo da proposta, segundo o autor, é evitar que os consumidores tenham danos gerados pelo uso de combustíveis adulterados e facilitar a fiscalização.

O projeto tramita apensado ao Projeto de Lei 4141/08, do ex-deputado Nelson Goetten, que também torna imprescindível a instalação do equipamento nos veículos para verificar a qualidade do combustível. O parecer do relator das propostas, deputado Zoinho (PR-RJ), foi pela rejeição do PL 4141/08 e pela aprovação do PL 7433/10, apensado. Os projetos são analisados em caráter conclusivo e agora vão para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Com informações da Agência Câmara

COMMENTS