Antaq divulga estudo sobre transporte fluvial de passageiros na Amazônia

Levantamento traz informações sobre Pará, Amazonas, Amapá e Rondônia; dados obtidos foram coletados em 2011 e 2012

DNIT construirá dois pequenos portos no AM
TRA Transporte da Amazônia foca suas operações na região Norte do País
Moto Honda inaugura Centro de Desenvolvimento e Tecnologia em Manaus (AM)

antaq-estudo-fluvial

A Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) lançou no dia 6/9, em Porto Velho (RO), o Estudo Transporte Fluvial de Passageiros na Amazônia. Projeto realizado em parceria com a UFPA (Universidade Federal do Pará) aponta a demanda de passageiros e cargas que são transportados pelos rios da Amazônia.

O levantamento identifica também os portos/terminais, linhas/embarcações e o perfil socioeconômico dos passageiros que circulam na Região Amazônica. O documento traz informações sobre Pará, Amazonas, Amapá e Rondônia. Os dados obtidos foram coletados em 2011 e 2012. A intenção é realizar atualizações periódicas.

“O trabalho é fundamental para o estabelecimento de políticas públicas para o setor de transporte hidroviário de passageiros da Amazônia”, destacou o superintendente de Navegação Interior da Antaq, Adalberto Tokarski.

Ao todo, foram analisadas 317 linhas, sendo 249 para navegação longitudinal estadual, 59 (longitudinal interestadual) e nove (travessia). No Estado de Rondônia, foram pesquisadas duas linhas de travessia.

Quanto às embarcações, as totalizações quantitativas apresentaram os seguintes números: 182 (Pará), 290 (Amazonas), 18 (Amapá), 11 (Rondônia) e 101 (interestaduais). Em relação aos terminais, foram analisadas 106 instalações, sendo 64 no Pará, 30 no Amazonas, 11 no Amapá e uma em Rondônia.

COMMENTS