Leilão de Pepro de milho oferta 1,5 milhão de toneladas ao produtor

Sendo Conab, 99,3% do produto foram comercializados na ocasião; negociações referem-se a mercadorias oriundas do Estado do Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul

Porto de Cotegipe (BA) recebe navio com 20 mil toneladas de milho
Conab retoma atividades de fiscalização dos estoques públicos
Conab anuncia construção de 10 unidades de armazenagem no País

milho

Das 1,5 milhão de toneladas de milho ofertadas por meio de leilão de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural) nesta terça-feira (20/8) pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), 99,3% foram comercializadas.

As negociações referem-se a 1,3 milhão de toneladas oriundas do Estado do Mato Grosso, 100 mil toneladas de Goiás e mais 100 mil toneladas do Mato Grosso do Sul.

No primeiro lote, para Goiás, foram vendidas as 100 mil toneladas de milho ofertadas, com os lotes saindo pelo prêmio de abertura no valor de R$ 1,92/saca, ao qual o arrematante terá direito após comprovar a venda do cereal por, pelo menos, R$ 17,46/saca.

O segundo lote do leilão Pepro do milho comercializou as 385 mil toneladas ofertadas do norte de Mato Grosso, onde ficam Sinop e Alta Floresta, resultando em um deságio de 22,5% em relação ao preço de abertura. Os arrematantes terão direito à subvenção de R$ 3,49/saca.

Todo o terceiro lote foi negociado, ofertando 390 mil toneladas do centro-norte de Mato Grosso, onde ficam Lucas do Rio Verde e Sorriso. O preço de abertura e os produtores que arremataram os prêmios terão direito à subvenção de R$ 3,24/saca.

O quarto lote, cuja oferta foi de 370 mil toneladas para o centro-sul de Mato Grosso, onde ficam Campo Novo do Parecis e Nova Mutum, negociou 369.221 toneladas,com prêmio de R$ 2,46/saca.

Para a região nordeste de Mato Grosso, onde ficam Confresa e Querência, foram comercializadas as 150 mil toneladas ofertadas com o prêmio de R$ 3,16/saca.

Da oferta de prêmios de 100 mil toneladas para o Mato Grosso do Sul, foram arrematados títulos para comercialização de 95.447 toneladas, com o preço de abertura de R$ 1,92/saca.

COMMENTS