Ferroeste instala detectores de descarrilamento em linha férrea

Nove unidades já foram colocadas; até o final de setembro serão 30 detectores funcionando

ARXO anuncia três novas unidades no Brasil e Paraguai
MWM International inaugura nova linha de produção de motores na Argentina
APM Terminals em Pecém recebe dois novos guindastes tipo STS

ferroeste-detector

Com o intuito de aprimorar a segurança dos trens e das viagens entre Cascavel e Guarapuava, no Paraná, técnicos da companhia ferroviária Ferroeste estão implantando, com o apoio da iniciativa privada, um sistema de detectores de descarrilamento na linha férrea. Segundo a empresa, nove unidades já foram colocadas e, este mês, serão instalados outros doze equipamentos. Até o final de setembro serão 30 detectores funcionando.

Os detectores funcionam com uma barra sensora instalada nos trilhos e detecta qualquer anormalidade nas rodas das locomotivas e vagões. Caso um dos rodeiros sair dos trilhos, um alerta de descarrilamento é enviado, via rádio, ao maquinista através uma mensagem de voz.

O aviso também vai para o centro de controle operacional da ferrovia, instalado em Curitiba (PR), e para os terminais de Cascavel e Guarapuava. Com isso, uma composição de 50 vagões terá todas as cerca de 400 rodas monitoradas pelos detectores espalhados ao longo da via.

Para instalar os equipamentos, que funcionam com o auxílio de uma bateria solar colocada em postes ao longo da ferrovia, a companhia utiliza uma gaiola adaptada a um caminhão de linha. O equipamento foi desenvolvido pelo pessoal das oficinas da empresa em Guarapuava.

COMMENTS