Condições extremas da mineração no Chile testam resistência de caminhões Volkswagen

Lote de treze veículos da marca, com motorização ainda Euro 3, opera no país andino na mineração, em condições severas, com clima frio, ambientes desérticos e alta demanda pelos serviços

Belo Horizonte (MG) terá circulação de cargas perigosas restrita durante Copa do Mundo
Procaminhoneiro: vai ou não vai?
Volvo VM mostra bom desempenho comercial para aplicações de Bombeiros

15-08-man-chile

As duras condições das operações nas minas do Chile, um dos países com a maior reserva de recursos minerais do mundo, principalmente lítio e sais compostos, são um cenário que coloca todos os equipamentos envolvidos nas operação a prova, exigindo o máximo dos motores e das estruturas das máquinas em trabalho.

Para os caminhões que participam das operações nas minas não é diferente: os veículos são exigidos ao máximo e rodam 24 horas por dia, parando apenas para trocar de condutor. Neste ambiente difícil, um lote de 13 caminhões Volkswagen, fabricados no Brasil, pertencentes à empresa Onell Maquinarias opera há cerca de um ano nas minas chilenas em Valparaíso, no litoral, e no deserto do Atacama, ao norte do país.

Os caminhões, modelos VW Constellation 31.320 e VW Worker 31.260, com motorização Euro 3, permitida pela legislação ambiental do Chile, enfrentam as condições severas do país, como regiões de grande altitude, com mais de 4,8 mil metros, temperaturas negativas e variações bruscas do tempo.

Os veículos são comercializados e recebem assistência técnica com manutenções programadas e peças de reposição, por meio do importador oficial da marca no país, a Porsche Chile. Estão equipados com caçambas de 12 metros cúbicos, fabricadas no Chile, podendo transportar até 22 toneladas por viagem.

“Recebemos constantes elogios sobre os caminhões Volkswagen que operam nas mineradoras chilenas. Verificamos também a eficácia dos testes de campo realizados pela fábrica da MAN Latin America, em que os veículos são colocados à prova em condições extremas e posteriormente operam com tranquilidade nas operações de nossos clientes internacionais”, afirma Ricardo Albuquerque, gerente executivo de Vendas & Marketing Internacional da MAN Latin America.

COMMENTS