United Airlines testa Boeing 737-800 com novas winglets nas asas

Dispositivo modifica a aerodinâmica das asas, o que resulta na economia do consumo de combustível, caindo cerca de 2%

Embraer investe em projetos de inovação nos EUA
Azul presenteia passageiros com produto da L´Oréal
Frota da aviação brasileira está concentrada no Sudeste e Centro-Oeste

HOP_6147-medium

A aeronave Boeing 737-800 da companhia United Airlines, adaptada com a nova Split Scimitar Winglet, fez seu voo de teste na terça-feira (16/7), em Everett, Washington. O equipamento implantado modifica a aerodinâmica das asas, o que resulta na economia do consumo de combustível, caindo cerca de 2%. Esta nova winglet substituirá as blended winglets, utilizadas desde a década de 1990, que atualmente equipa a frota de 737 da United.

A United foi o primeiro cliente da Aviation Partners Boeing a utilizar estawinglet em sua frota de aeronaves 737-800, e também adaptará as aeronaves 737-900ER com a tecnologia.

“Nós estamos sempre procurando oportunidades para reduzir os gastos de combustível, melhorando a eficiência da nossa frota. A mais nova geração da Split Scimitar Winglet dos 737 fornecerá uma proteção natu ral contra o aumento dos preços do combustível, reduzindo simultaneamente as emissões de carbono”, disse Ron Baur, Vice-Presidente de frota da United.

Uma vez que a nova tecnologia das asas esteja instalada e implantada na frota das aeronaves 737, 757, e 767, a expectativa é atingir uma economia de mais de US$ 200 milhões por ano em custos de combustível.

A United começará a equipar seus 737-800 e 737-900ER de sua frota, com a nova winglet no início do próximo ano, assim que os testes e certificações exigidos pela FAA estejam completos.

COMMENTS