Paranaguá (PR) testa carregamento de grãos em ambiente chuvoso

Técnicos testaram, no porto paranaense, um equipamento de cobertura para navios que permite o carregamento de grãos mesmo em clima adverso

Governo do Paraná torna-se proprietário de duas áreas do Porto de Antonina
Porto de Paranaguá (PR) passa a contar com novo acesso ao pátio de triagem de caminhões
Portos paranaenses criam projeto para aproximação com agricultores

porto-chuva

Foi realizado nesta quarta-feira (3/7), no Porto de Paranaguá (PR), o primeiro teste de um equipamento de cobertura para navios que permite o carregamento de grãos mesmo com chuva. A cobertura é acoplada na ponteira do shiploader e se encaixa no porão da embarcação, isolando a carga da umidade.

“Estamos trabalhando para tentar resolver este problema histórico dos portos que é a impossibilidade de embarcar grãos nos dias de chuva. Se esta solução se mostrar eficiente, como acreditamos, o Porto de Paranaguá poderá ser o primeiro porto do Brasil a operar carga de grãos mesmo com chuva”, diz o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

porto-chuva-2O equipamento está em desenvolvimento há 14 meses. Agora que o protótipo em escala real ficou pronto, serão realizados diferentes testes para certificar a eficiência da estrutura.

“Se obtivermos o sucesso esperado, passaremos às próximas etapas, que são a montagem da versão final, o início das adaptações necessárias nos shiploaders para instalação do equipamento e, principalmente, o processo de implantação”, comenta o superintendente dos Portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino.

Até hoje, foram discutidas no Brasil soluções para embarque de açúcar com chuva, que é um produto que permite certo nível de umidade, pois o produto é bruto e vai para refino no Exterior. Porém, o milho, a soja e os farelos não toleram nenhum índice de umidade.

Depois de carregado no navio, o produto fica cerca de 30 dias na embarcação e, caso entre umidade nos porões, a carga chegará fermentada e apodrecida no destino final.
Caso o equipamento seja avaliado positivamente em todos os teste, a Appa dará início à implantação do sistema.

Com informações da Agência Paraná de Notícias

COMMENTS