Cade aprova agregação do FI-FGTS à Brado Logística

Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço aportará R$ 400 milhões na empresa

Brado passa a utilizar malha da MRS para transporte de Campinas (SP) ao Porto de Santos (SP)
Brado estuda aplicação de logística reversa em transporte ferroviário de contêineres
ALL realiza movimentação recorde de carga no primeiro trimestre de 2012

brado-logistica-rs

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou no dia 5/7 a associação do FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) à companhia de operações ferroviárias com contêineres, a Brado Logística.

Com isso, na nova composição acionária da Brado, a ALL – América Latina Logística se mantém como sócia majoritária com 62,22%, o fundo com a participação de 22,22% e os antigos acionistas da Standard Logística com 15,56%.

O FI-FGTS aportará R$ 400 milhões na empresa para reforçar a meta de R$ 1 bilhão em investimentos para os próximos cinco anos.

Em dois anos, a companhia já aplicou R$ 250 milhões em operações, infraestrutura e ativos rodantes para o transporte de carga em contêineres. Foram construídos três novos terminais intermodais nas cidades de Araraquara (SP), Ponta Grossa (PR) e Rondonópolis (MT), que juntos com os outros empreendimentos somam mais de 20 terminais e unidades espalhados pelo País.

COMMENTS