Porto de Paranaguá (PR) recebe lotes de peças de grande porte para fábrica de cimento

Ao longo de maio, unidade portuária recebeu dois lotes, somando 90 volumes e 800 toneladas de produtos originários da China; está previsto para os próximos dias recebimento de mais cargas especiais

Novo sistema de rastreamento de cargas será implementado nas rodovias do Brasil
ABB desenvolve primeiro carregamento rápido de alta capacidade para ônibus elétrico
Acidente com cargueiro americano fecha aeroporto de Viracopos (SP)

porto-paranagua-lote

Começaram a chegar pelo Porto de Paranaguá as peças de grande porte destinadas à unidade fabril de cimento Margem, em construção na cidade de Adrianópolis, Região Metropolitana de Curitiba (PR). Os primeiros volumes recebidos fazem parte do forno da indústria.

Durante o mês de maio, já foram recebidas pela unidade portuária duas remessas de peças. Foram 90 volumes, somando quase 800 toneladas, recebidos da China. Nos próximos dias está previsto o recebimento de outras duas peças de grande porte para a fábrica. Ao todo, carga destinada à construção da planta vem de 15 países diferentes.

Até o final deste ano, estão previstas várias outras remessas, todas pelo porto paranaense. A unidade industrial da empresa subsidiária da catarinense Supremo Cimento tem previsão de inauguração para 2014.

“Apesar da dimensão, são cargas que exigem operação especializada: mão de obra qualificada, espaço disponível para manobrar as cargas e capacidade do piso. Tudo isso temos aqui no Porto de Paranaguá, além de logística para saída do terminal”, afirma o diretor técnico da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), Paulinho Dalmaz.

As peças estão ocupando o pátio do berço 208, do Porto de Paranaguá, até a liberação para podere m ser transportadas até o destino final, em Adrianópolis.
A companhia está inserida no programa de incentivo Paraná Competitivo, do Governo do Estado, que já atraiu mais de R$ 20 bilhões em investimentos.

COMMENTS