Ferrovia Sul da Transnordestina será desativada até o fim de julho

Malha férrea de 600 quilômetros que liga Fortaleza (CE) à região do Cariri cearense está em atividade desde 1871

Infraero retomará obras no Aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará
Porto do Pecém (CE) bate recorde de movimentação em julho
Movimentação no Pecém tem incremento de 100%

transnordestina-trem-desati

A Ferrovia Sul, que liga Fortaleza (CE) à região do Cariri cearense, está em processo de desativação, que será concluído até o final de julho. A decisão foi tomada pela empresa Logística Transnordestina S.A. que administra a ferrovia e confirmou a suspensão das atividades do ramal sul que tem extensão de 600 quilômetros. Linha férrea está em atividade desde 1871.

A estação de trem da cidade de Iguatu, localizada na região Centro-Sul, e a unidade de carga ao lado do terminal da Petrobras, na cidade de Crato, estão mantendo funcionamento parcial com alguns servidores administrativos da empresa ferroviária.

Em nota, a concessionária informou que a malha substituirá a ferrovia atual no ramal Sul, e que por esta razão, e em função das interferências necessárias para a construção da nova ferrovia, o tran sporte de produtos encontra-se temporariamente suspenso nesse trecho.

Por conta dessa decisão, provavelmente deverá ser o último a percorrer os trilhos o trem que irá transportar o milho doado pelo governo federal para o governo do Estado a fim de ser comercializado para os produtores rurais no Interior.

Estão previsto também que uma composição siga de Fortaleza até Arrojado, no município de Cedro, e de lá para o Estado da Paraíba, onde irá receber uma carga de minério de ferro, com destino ao Porto de Suape (PE). Após essas operações, o transporte ferroviário de carga pela linha Sul será desativado.

Com informações do Diário do Nordeste

COMMENTS