Cerca de dois mil manifestantes interditam BR-040, em Ribeirão das Neves (MG)

Grupo de pessoas reclama do valor da tarifa e das condições do transporte público na cidade

Justiça Federal bloqueia bens da Pluna no Brasil
Governo aumenta punição e greve dos caminhoneiros perde força
Justiça interdita terceira rodovia por excesso de buracos em Goiás

BR-protesto-MG

As manifestações ocorridas nesta sexta-feira (21/6) reuniram cerca de duas mil pessoas nos kms 507, 508, 510, 513 e 517 da BR-040, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o congestionamento na via chegou a de z quilômetros nos dois sentidos por conta das interdições. Os manifestantes reclamam do valor da tarifa e das condições do transporte público na cidade.

O movimento começou por volta das 6 horas, em frente à garagem de ônibus da empresa Transimão Transportes, também localizada no município de Ribeirão das Neves. Os manifestantes impediram a saída dos coletivos da garagem.

A Polícia Rodoviária Federal informou, por volta das 14 horas, que os protestos prosseguiam em dois pontos da rodovia, com trânsito liberado no sentido Sete Lagoas – Belo Hori zonte. Naquele momento havia congestionamento nas duas direções.
Uma reunião com representantes dos manifestantes, prefeitura e empresa de ônibus se reuniram nesta sexta-feira, mas não chegaram a um entendimento.

De acordo com a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, a redução das tarifas será feita a partir do dia 1/7, como anunciado nesta quinta-feira (20/6) pelo governador Antonio Anastasia.

Além disso, de acordo com a Secreta ria, está programada uma reunião com empresa Transimão para a próxima semana, com o objetivo de discutir a melhoria da qualidade da linha.

A Transimão Transportes informou por meio de nota que está em contato com integrantes da comunidade de Ribeirão das Neves e com órgãos reguladores para avaliação do quadro de horários vigente dos coletivos. Segundo a empresa, a média de idade da frota operante é de cinco anos, e informou ainda que troca os ônibus após oito anos de uso, tempo inferior ao indicado pelos órgãos regulamentadores da Região Metropolitana, que varia entre dez e 15 anos.

Com informações do G1

COMMENTS