ANAC realiza fiscalização em 31 aeroportos brasileiros

Entre 18/5 e 5/6, Operação Ágata 7 da Agência vistoriou 80 aeronaves, das quais 27 foram impedidas de levantar voo por irregularidades relativas à manutenção e documentação

Aeronaves da Azul utilizarão novo sistema de navegação
Wind Express e TA Express anunciam unificação
Gol registra R$ 354,9 milhões de prejuízo líquido no 2º trimestre

aeroporto joinville

Inspetores da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) realizaram a Operação Ágata 7, que ocorreu de 18/5 a 5/6. Coordenada pelo Ministério da Defesa, as atividades tiveram como objetivo fiscalizar aeronaves, pilotos, empresas, aeródromos e profissionais de manutenção. A ação ocorreu em toda a fronteira do País, e contou com a participação de diversos órgãos dos governos federal, estadual, municipal e das Forças Armadas.

Ao todo, fiscais da ANAC inspecionaram 31 aeroportos das regiões Oeste, Norte e Sul e fiscalizaram 80 aeronaves, das quais 27 foram impedidas de levantar voo por irregularidades relativas à manutenção e documentação. Além disso, 62 pilotos também foram fiscalizados.

As vistorias da ANAC foram executadas com o apoio da FAB (Força Aé rea Brasileira), que levava as equipes de inspetores para localidades isoladas e fazia a escolta.
“As atividades de ação fiscal com o apoio da FAB, foram de suma importância para o deslocamento dos Inspetores da ANAC e para a efetivação das inspeções, além de reforçar à população a mensagem da presença dos órgãos governamentais de forma sinérgica”, disse o gerente-geral de Ação Fiscal, Claudio Ianelli, responsável da ANAC pela coordenação da operação.

A fiscalização envolveu a regularidade da documentação dos tripulantes e as condições das aeronaves. A Agência abriu processo administrativo para apuração dos fatos e irregulari dades encontradas e poderá autuar o proprietário da aeronave e também pilotos. As sanções podem chegar a multas e cassação de licenças e certificados.

COMMENTS