Porto de Chibatão (AM) reduz tempo de movimentação de contêiner em 54%

Marca foi registrada entre os dias 25/2 a 26/3, e corresponde ao primeiro mês de operação plena dos seis guindastes RTG adquiridos no segundo semestre de 2012

Navio da Aliança será batizado no Porto Chibatão (AM)
Grupo Chibatão adquire dez guindastes RTG para movimentação no Polo Industrial de Manaus (AM)
Porto Chibatão (AM) registra alta de 7% no volume de exportações no 2º trimestre de 2015

chibatao2012-2

O tempo de retirada de um contêiner nos pátios do Terminal Portuário Chibatão, principal porto de Manaus (AM), reduziu, no último mês, de 1 hora para apenas 28 minutos, o que corresponde a cerca de 54% de diminuição. A nova marca foi registrada entre os dias 25/2 a 26/3, e corresponde ao primeiro mês de operação plena dos seis guindastes RTG adquiridos no segundo semestre do ano passado. Unidades são utilizadas para remoção e colocação de contêineres em pilhas de armazenamento e destas para os caminhões e carretas que as levarão ao cliente final.

“Ao invés de contratar mão de obra fora do Estado, é política da empresa valorizar e treinar nossos próprios profissionais amazonenses. Por isso, na medida em que adquirem maior prática, certamente vamos ser mais eficientes e dar melhores retornos aos nossos clientes e parceiros”, comenta Jhony Fidelis, gestor do Terminal.

Fidelis ressalta que, em 2013, a companhia irá prosseguir com os investimentos na modernização da infraestrutura e equipamentos, que em 2012 já totalizou R$ 80 milhões.

O terminal é responsável pela movimentação de dois terços de todas as cargas e mercadorias importadas e exportadas pelo Estado via navios de longo curso (para outros países) e cabotagem (pelo litoral brasileiro e Mercosul).

COMMENTS