Operação Safra na SP-270 orienta caminhoneiros para facilitar descarga de grãos no Porto de Paranaguá (PR)

Ação em praças de pedágio localizadas na Rodovia Raposo Tavares tem como objetivo informar motoristas sobre regras do terminal para ajudar a evitar transtornos e filas

Porto de Antonina (PR) aumenta movimentação em 75% com dragagem
Appa lança edital sobre estudos para novo complexo turístico no Porto de Paranaguá
Terminal Público de Fertilizantes do Porto de Paranaguá (PR) entra em operação

Appa_caminhoes

As informações sobre a descarga de grãos no Porto de Paranaguá (PR) chegam ao interior de São Paulo nesta primeira semana de abril por meio da Operação Safra. Na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), mais precisamente nas praças de pedágio localizada nos municípios de Caiuá e Presidente Bernardes, agentes estarão orientando os motoristas sobre a situação do porto e regras de descarga para facilitar no andamento do escoamento desta safra. O intuito é atingir principalmente os transportadores vindos do Mato Grosso.

De acordo com levantamento da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), dos 65.087 caminhões que descarregaram grãos no Porto de Paranaguá este ano, até o dia 20/3, 14.911 vieram do Mato Grosso. Ao todo, os veículos carregavam cerca de 546 mil toneladas, sendo a soja o principal produto transportado, totalizando quase 273 mil toneladas.

“Além da soja, recebemos farelo de soja (quase 140 mil toneladas) e milho (mais de 133 mil toneladas) do Mato Grosso. Depois do Paraná, o Estado é a principal origem dos grãos descarregados aqui. Por isso, é fundamental que as informações da Operação Safra cheguem também a esse grande polo produtor. Até agora, o que tem ajudado a evitar os transtornos das filas de caminhões nas rodovias e terminais de descarga é exatamente essa comunicação que desde o início do ano estamos fazendo, aliada aos ajustes no sistema de cadastramento dos transportadores. Por isso, temos que continuar”, comenta o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino.

O Interior paulista também é grande responsável pelo alto fluxo. Do total recebido pelo Porto de Paranaguá, 2.558 caminhões vieram de São Paulo. Ao todo, carregaram quase 84 mil toneladas, o principal produto transportado da região foi o farelo de soja (quase 64 mil toneladas). Segundo dados da CART (Concessionária Auto Raposo Tavares), o movimento de caminhões na SP-270 aumentou significativamente nesta safra de 2013, na comparação com a de 2012. Entre 1/1 e 20/3 deste ano, passaram pela praça de pedágio de Presidente Bernardes, localizada no km 590 da rodovia, 252.498 caminhões, número 19,1% superior ao registrado no mesmo período de 2012. Na praça de pedágio de Caiuá, localizada no km 639 da via, no mesmo intervalo de tempo, foram 207.930, 18,7% a mais que em 2012.

“O Corredor Raposo Tavares é uma importante interligação entre as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. E, portanto, de grande relevância no escoamento da produção agrícola dessa região para o Sudeste e Sul”, afirma Túlio Toledo Abi-Saber, diretor-presidente da concessionária.

Para mais informações sobre a Operação Safra, acesse www.operacaosafra.pr.gov.br/

COMMENTS