Caminhão permanecerá isento de IPI até o fim de 2013

Caminhão permanecerá isento de IPI até o fim de 2013

Governo prorroga prazo para o fim da redução das alíquotas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis e caminhões; medida representará renúncia fiscal adicional de R$ 2,2 bilhões entre abril e dezembro

IPVA Mato Grosso do Sul 2014
Valor do IPVA em São Paulo será 4,2% mais baixo em 2015
IPVA Goiás 2014

interna-anfavea-12-09-2011

Dois dias antes do prazo previsto para o fim da redução das alíquotas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis e caminhões (1/4), o governo anunciou a prorrogação do desconto. Com isso, medida que passa a valer até o último dia deste ano representará renúncia fiscal adicional de R$ 2,2 bilhões entre abril e dezembro. Como justificativa, o Ministério da Fazenda alegou em nota que o prolongamento é uma forma de manter aquecido e estimulado toda a cadeia o setor automotivo.

Sendo assim, para os caminhões, o imposto permanece em zero. Para veículos flex e a gasolina de até 1.000 cilindradas, a alíquota do IPI permanecerá em 2%. Antes, estava previsto que o imposto fosse elevado para 3,5% a partir de abril. A alíquota original para essa classe de veículos é 7%. Já para os veículos flex de 1.000 a 2.000 cilindradas, que teriam a alíquota do IPI elevada para 9%, será mantida a taxa atual. Os carros a gasolina, que teriam o imposto elevado para 10%, permanecerão com o IPI em 8%. As alíquotas originais de ambas as categorias são 11% e 13%, respectivamente.

De acordo com o Ministério da Fazenda, a alíquota para os veículos acima de 2.000 cilindradas continuará em 25% para aqueles movidos a gasolina e em 18% para os flex. O governo também decidiu prorrogar até 31/12 a taxa de 2% do IPI para os veículos comerciais leves, que originalmente é de 8%.

COMMENTS