Segundo aumento no diesel do ano terá impacto sobre fretes

Segundo aumento no diesel do ano terá impacto sobre fretes

Entidades do setor divulgam impactos diferentes, mas associação nacional acredita que fretes terão aumento de custo de 1,46%, em média

Scuderia Iveco consegue a vitória em Interlagos na última volta
NSA Pneutec é certificada pelo INMETRO como reformadora de pneus
Crédito do PSI para caminhões e ônibus tem novo limite de R$ 122,6 bi

A Petrobras anunciou esta semana o segundo aumento em menos de um mês do preço do diesel nas refinarias. A estatal atribui o aumento, novamente, à necessidade de reposicionamento dos preços em relação ao mercado internacional.

Os transportadores receberam esta notícia com ressalvas, pois estão observando uma escalada no preço do diesel, um dos insumos mais importantes para o transporte rodoviário, seja de cargas ou de passageiros.

No segmento de cargas, cálculos realizados pela NTC&Logística, associação que representa as transportadoras nacionalmente, mostram que o aumento em 5% no preço do diesel na refinaria, já mostram que o reajuste acumulado do diesel neste ano, em comparação com 2012, está em 10,67%.

A entidade realizou um estudo de impacto deste aumento sobre os fretes, utilizando como base de referência um caminhão Scania de dois eixos, pesado, tracionando um semirreboque fechado de três eixos.

“Adotamos como base um dos veículos mais utilizados para transporte de carga no país. Com este novo aumento, a previsão é que o acumulado dos dois reajustes tenha um aumento médio de 3% no valor do frete, mas pode ser que este aumento varie, para mais ou para menos, em função da quilometragem rodada pelo veículo”, afirma o diretor técnico da NTC&Logística, Neuto Gonçalves dos Reis.

O estudo se dividiu em dois cenários, com o cálculo para aqueles que já haviam alterado suas tabelas em relação ao primeiro reajuste, e outra análise com o acumulado dos dois aumentos de preços. Os dois cenários contam com trajetos muito curtos (50km), médios (800km) e muito longos (6.000km).

Confira os impactos nesta tabela fornecida pelo Decope:

COMMENTS