Correios escolhem Miami (EUA) para instalar primeiro escritório no exterior

Acordo entre a empresa de encomendas expressas e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) tem como objetivo ampliar o apoio à exportação por micro e pequenos empresários brasileiros

Correios renovam frota com quase cinco mil veículos
Receita faz operação contra importação ilegal de mercadorias pelo correio
Fazenda autoriza reajuste de 8,89% nas tarifas dos Correios

correios

Os Correios firmou no dia 21/3 uma parceria com a Apex-Brasi l (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) para a instalação do primeiro escritório no exterior, em Miami, nos Estados Unidos. A unidade será um escritório de prospecção, que servirá para realizar as primeiras avaliações para o prosseguimento da estratégia de internacionalização da estatal.

Desde 2011, por meio da Lei 12.490, a empresa está autorizada a atuar no exterior. O objetivo principal é ampliar o apoio à exportação por micro e pequenos empresários brasileiros e também apoiar os cidadãos que estão no exterior. O processo ainda irá possibilitar a ampliação das parcerias que já existem com os operadores postais locais para o encaminhamento da correspondência tradicional.

A parceria foi assinada pelos presidentes dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, e da Apex, Mauricio Borges, em Brasília (DF). Também assinaram o contrato o vice-presidente de Logística e Encomendas dos Correios, José Furian Filho, e o diretor de Negócios da Apex, Rogério Bellini.

“Estamos ansiosos com a possibilidade de conhecer o mercado internacional, alternativa que faz parte do processo de revitalização que irá permitir que os Correios continuem acompanhando o desenvolvimento econômico e social do Brasil”, afirmou Wagner Pinheiro.

A escolha pelo país norte-americano é um reflexo do atual panorama do segmento. Hoje, 42% do tráfego postal internacional brasileiro é oriundo da relação com os Estados Unidos.

COMMENTS