TNT quer vender operações no Brasil e China

TNT quer vender operações no Brasil e China

Somando um prejuízo de € 148 milhões no último trimestre do ano passado, companhia holandesa molda planejamento para ampliar lucratividade

Qatar Airways comemora quarto ano de serviços para a América do Sul
IPVA Rio Grande do Sul 2014
FM Logistic encerra o ano com 28 clientes no Brasil

A TNT Express, empresa de encomendas expressas, anunciou prejuízo de € 148 milhões (equivalente a US$ 197,59 milhões) no quarto trimestre de 2012. Mesmo com a baixa, número não supera a perda de € 173 milhões calculada um ano antes.

A receita estável da companhia ficou avaliada em € 1,86 bilhão. Porém, analistas estimavam lucro líquido aproximado de € 32,2 milhões para o período, além de receita de € 1,886 bilhão.

Visando neutralizar as consequências do revés, empresa holandesa também informou que planeja vender negócios em dificuldades no Brasil e China, onde o volume de atividades do segmento está estável.

No mês passado, a compra de US$ 7 bilhões pela UPS foi vetada por autoridades de defesa da concorrência na União Europeia. Com isso, a TNT ficou na situação de ter que atuar sozinha o mercado europeu enfraquecido pelas recentes dificuldades financeiras.

O presidente-executivo interino da TNT Express, Bernard Bot, está otimista com o cenário futuro: “Há várias ações positivas que podemos tomar para aumentar a lucratividade e planejamos divulgar uma atualização completa em 25 de março”.

Quanto às operações no Brasil e na China, o executivo afirmou que as oportunidades de desinvestimentos em ambos os locais estão sendo asseguradas.

Cenário incerto

Em ritmo de reestruturação, a TNT tem como desafio para 2013 recuperar a estabilidade. Para isso, já cortou consideravelmente a capacidade no continente europeu por conta da baixa demanda.

No Brasil, a companhia continua sendo um dos maiores players do País no segmento de encomendas expressas, com mais de oito mil funcionários, 110 filiais e franquias, além de 2.500 veículos próprios.

Por outro lado, a TNT ainda é vista como uma empresa pequena do setor na China. Bernard Bot assegurou que o anúncio das próximas estratégias no país asiático será divulgado em breve.

Com informações da Reuters

COMMENTS