Plataforma da Petrobras chega a estaleiro no Rio Grande do Sul

Navio-plataforma P-63 terá capacidade de processar 140 mil barris de óleo por dia e vai operar no pré-sal, no campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos

Petrobras anuncia conclusão das obras da P-55
LLX vai instalar base logística no superporto do Açu (RJ)
Produção acumulada no pré-sal alcança marca de 192 milhões de barris de óleo equivalente

A Petrobras anunciou que acaba de chegar à cidade de Rio Grande (RS) a plataforma P63, equipamento que será construído e equipado no Estaleiro Quip. Quando entrar em operação, a estrutura será capaz de processar 140 mil barris de óleo por dia.

Segundo a estatal, a P-63 será utilizada na exploração da área do pré-sal no campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, operado pela própria Petrobras e pela Chevron.

O FPSO P-63 será integrado e comissionado pelo consórcio, formado pelas empresas Quip e BWOffshore, no canteiro Honório Bicalho (Quip), localizado em Rio Grande. A previsão é de que as atividades de construção terminem no primeiro semestre deste ano.

Os serviços de integração consistem em instalar e interligar ao FPSO os módulos que irão compor o navio. Esta é uma das últimas etapas de construção da unidade, cujo casco foi convertido no estaleiro Cosco, na China, em um FPSO, plataforma que produz, armazena e transfere petróleo.

Principais dados da P-63

  • Capacidade de processamento de petróleo: 140 mil barris/dia
  • Capacidade de armazenamento de petróleo: 1,4 milhão de barris
  • Capacidade de compressão de gás: 1 milhão de m³/dia
  • Capacidade de geração de energia: 98 MW

COMMENTS