Grupo CCR inaugura aeroporto no Equador

Grupo de concessionárias de infraestrutura brasileiro faz parte do consórcio do Novo Aeroporto Internacional de Quito

DHL Express adota solução da NeoGrid para emissão de CT-e em operações internacionais
TAP vende mais de 3 mil bilhetes em somente um dia pela internet
Força Aérea e Embraer finalizam Revisão Crítica de Projeto do KC-390

.
O Grupo CCR inaugurou nesta semana o novo Aeroporto Internacional de Quito no Equador, estrutura da qual o grupo brasileiro participa como integrante do consórcio que conquistou a concessão do terminal, integrado, também, pelas empresas: AECON, Airport Development Corporation (ADC) e HAS Development Corporation (HAS-DC), batizado de Quiport.

O novo aeroporto substitui o atual Aeropuerto Mariscal Sucre, que será desativado e se transformará em um parque. Localizado no centro de Quito, entre montanhas e com espaço limitado, o aeródromo não mais comportava as necessidades de transporte aéreo do Equador.

Com as novidades do terminal, Quito passará a ter voos diretos para destinos importantes como São Paulo, Nova Iorque, Madri, Santiago e Buenos Aires.

A concessionária Quiport, com participação da CCR, vai administrar o terminal novo, que tem capacidade para 5,5 milhões de passageiros por ano. O aeroporto fica a cerca de 25 quilômetros de distância da cidade e conta com tecnologia avançada de navegação e controle de tráfego aéreo.

A nova pista, com 4,1 mil metros de extensão, pode receber aeronaves de grande porte, o que viabilizará o crescimento do trânsito de passageiros para a capital equatoriana.

“O setor de aeroportos faz parte da nossa estratégia de crescimento qualificado, por isso a inauguração é um marco na história da nossa empresa. Acredito que o novo aeroporto de Quito fortalecerá a economia equatoriana, em linha com o nosso objetivo de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental das regiões em que atuamos”, afirma Renato Vale, presidente do Grupo CCR.

O novo aeroporto de Quito em números:

  • 4.100 metros de extensão de pista
  • Torre de controle com 41 metros de altura
  • 38.000 m2 em Terminal de passageiros
  • 45 vagas para aeronaves
  • 42.000 m3 para carga
  • Estrutura sísmica resistente (até nove graus na Escala Richter)
  • Proteção contra incêndios (estrutura resiste até 700 graus centígrados de temperatura)
  • Foram utilizados 450.000 m2 de asfalto na pavimentação da pista e estrada de rodagem.

COMMENTS