Brasil desenvolve 1º caminhão extra pesado global da Ford

Brasil desenvolve 1º caminhão extra pesado global da Ford

Modelo desenvolvido em Camaçari (BA) será lançado até outubro e produzido na unidade de São Bernardo do Campo (SP)

Santana adquire dez ônibus Volvo para transporte entre cidades da Bahia
Rodofort inaugura primeira revenda na Bahia
Quarta etapa da 23ª Gincana do Caminhoneiro acontece em Luis Eduardo Magalhães (BA)

A Ford apresentou nesta quarta-feira (23), simultaneamente no Brasil e na Turquia, o primeiro caminhão da montadora para o segmento extra pesado, com capacidade de tração para carregar acima de 47 toneladas e com motor acima de 400 cv.

O modelo, que será lançado até outubro no País, foi desenvolvido nos estúdios da companhia em Camaçari, na Bahia, e já começou ser vendido no mercado europeu.

A Ford, porém, não revelou ainda a motorização e nem o preço do modelo que será lançado até outubro, mas um protótipo apresentado durante o pré-lançamento tem motor com 420 cavalos de potência. Na Europa, o motor utilizado é da FPT, que é uma subsidiária da Fiat Industrial.

De acordo com Oswaldo Jardim, diretor de operações da Ford da América do Sul, os investimentos no projeto encerram metade do ciclo de R$ 670 milhões previstos pela Ford para o setor de caminhões no Brasil entre 2011 e 2015.

O veículo deve ser exportado para a Argentina, na América do Sul, mas não há planos para a venda do extra pesado na América do Norte. Segundo Jardim, o segmento de extra pesados já representa 40% da receita dos veículos comerciais no Brasil, com um faturamento de R$ 10,8 bilhões no País em 2012.

Em número de veículos, o segmento respondeu por 24,6% do total de caminhões, com 33,7 mil unidades. “Isso justifica a entrada da montadora nesse segmento que apresenta mais receita e mais margem e que deve responder por até 30% do setor até o final da década”, disse Jardim.

A montadora aposta que a melhoria nas estradas brasileiras e a logística mais sofisticada, além das obras de infraestrutura, devem ajudar no crescimento do segmento de extra pesados no País. “O Brasil é um país vigoroso, deve crescer de 3% a 4% ao ano e a produção de caminhões deve avançar em 10% ao ano nos próximos quatro anos”, disse Jardim.

COMMENTS